Carol Viesi

A anemia é a desordem nutricional mais comum do mundo: uma em cada três pessoas do mundo têm carência de ferro, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).Todas as pessoas têm que tomar cuidado, não apenas as vegetarianas. E vale lembrar que existem outros tipos de anemia, sem ser pela deficiência de ferro, que é o assunto do post!

O ferro é o mineral encontrado em maior abundância no nosso planeta e não pode faltar na alimentação porque ele faz parte dos glóbulos vermelhos, que levam oxigênio para todos os cantos do corpo por meio do sangue.

Um outro ponto muito importante é que para retirar a energia do alimento são necessárias diversas enzimas (compostos que aceleram as reações químicas no organismo) que dependem de ferro. A deficiência de ferro reduz a produção de energia. A pessoa fica cansada, sem energia.

O ferro faz parte do funcionamento de diversas células, inclusive do cérebro. Além disso, para produzirmos as células vermelhas (que transportam o oxigênio), precisamos de uma medula óssea saudável, pois ela é a nossa fábrica. Para que o processo tenha início, precisamos de proteína, do estímulo do hormônio da tireóide e de um hormônio dos rins. Depois disso é necessário que a medula óssea receba uma boa quantidade de vitamina B12, ácido fólico (vitamina B9) e ferro. Há outros nutrientes que também são necessários, mas os mencionados costumam ser os principais.

A necessidade deste nutriente, quantitativamente, depende do sexo e da fase de vida!

As melhores fontes vegetarianas:

Feijão branco, melado de cana, semente de abóbora, quinoa, agrião, rúcula, damasco, entre outros alimentos, são boas fontes.

*vale lembrar que é preciso de acompanhamento nutricional e médico em casos de anemia e/ou adequações.

CONTINUA NO PRÓXIMO POST ;)

Fontes de pesquisa:

"Alimentação vegetariana" @sociedadevegetariana

"Alimentação sem carne"

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Fechar Menu
WhatsApp
Enviar mensagem